Chuva de Amor – pt.1e 2

Pt.1

“Nesta tarde chove muito!Fico pensando muito em você quero saber quando vamos nos ver novamente… Aquela tarde foi maravilhosa, nunca me diverti tanto com uma pessoa, muito obrigado mesmo!Falei de nosso amor para minha irmã mais velha.” Sorria Lili escrevendo a carta.
Ela nos apóia em tudo o que decidirmos fazer,meu amor te aguardo ansiosamente para nos vermos novamente !Quando virá ? Quando irei ver-lhe ?Para poder me deleitar em seus carinhos e beijos … quando estamos juntos pareço saltar pelas nuvens com os anjos .

Pt.2

… Queria entender esse sentimento tão simples que complica nossa alma , só de pensar em seus momentos de alegria entre amigos,família e de paz consigo mesmo eu me sinto bem ,sinto me feliz e alegre como se estivesse sempre ao seu lado ,vendo e ouvindo você a todo instante .Mamãe fez chá de flores é uma delícia!Quando vir aqui ,farei para você experimentar aposto que irá gostar, minha mãe já começou a aceitar nosso amor … Não é bom querido ?Ah… antes que eu esqueça de lhe dizer  minha priminha agora vive repetindo “chouchou” imitando você aquele dia no parque .
Por aqui vou me encerrando.Semana que vem terei mais coisas para lhe contar ,na verdade já tenho mas não posso contar-lhe tudo agora ,se não as cartas perdem a graça certo ?!
Te amo demais já com saudades demasiadas …
Com amor e carinho , Ani.”
Essa foi a ultima vez que o jovem Andrzej recebeu uma carta de sua  amada Aniela,  o jovem moço sentiu-se desolado ao chegar  na primavera na frente do rancho dos kowalskis,onde a vista dos quartos dava para as grandes montanhas de Trata onde encontrou uma casa abandonada ,fria e ao avesso.O que acontecera lá ?Porque não havia ninguém ?Na cidadezinha próxima ,as coisas pareciam terem sido invadidas e saqueadas, mas uma maldade não de meros ladrões com fome pois as coisas deveriam ter sido levadas ,encontravam-se espalhadas e jogadas por toda parte .Por um momento ao caminhar pelas ruas achou ter visto escombros de uma casa , voltou o olhar á casa e viu!ELA ESTAVA DESTRUIDA , parecia ter sido pisoteada por um tanque de guerra!Começou a se preocupar realmente com o que via , depois de ver aquela casa parecia ter tirado uma venda dos olhos e passou a ver a pequena cidade com um olhar mais triste drástico e acinzentado .Saindo de lá e chegando em uma cidade maior informou-se melhor da situação que a Polônia se encontrava ajoelhou-se no chão e chorou profundamente .garoava forte e Andrzej não ligava ,sentia na pele aquela chuva como a da carta … Aquela chuva de amor da carta.
Anúncios

Um comentário em “Chuva de Amor – pt.1e 2

  1. Fiquei confuso…
    “um jovem casal que se separa eternamente devido a guerra”???

    Como é que é?? se separa eternamente?
    Mas, foi prá sempre? Quer dizer um em cada canto??
    Ou no mesmo canto?? Qualquer canto? ou nesse caso ninguém canta??
    Drama de um amor polonês? tem certeza? vai que ela nasceu na baviera e só foi registrada em Varsóvia?
    Bem, o amor era polones ou o jovem casal que se amava??
    Depois voce me responde, tá??
    Quando a gente escreve para os outros fica mais dificil…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s