A aventura de uma Liberdade Alforriada (?)

Uma viagem que não pretendo esquecer tão cedo. Nem imaginava que iria para outra cidade e lá descobriria outra vida, lá acharia outras coisas que nunca imaginei achar, vou contar rapidamente minha história …

Eu não sabia o que queria direito, só sabia de algo: Ter a minha liberdade , como sempre sonhei que teria. E quando atingi a maior idade, não pensei duas vezes, comecei minha jornada… Fui para o interior do estado, até hoje me pergunto porque em específico essa cidade, mas enfim! Eu vim para cá.

Eu tinha pouco dinheiro, pouca comida e algumas roupas, eu não me preparei bem para essa aventura, mas eu fui… É errando que se aprende então… Eu vou errar bastante!Inexperiente e com muitas expectativas eu tinha uma aventura para viver! Quando cheguei na cidade me acomodei num  hotelzinho de esquina, na cidade era tudo muito pequeno e simples mas muito bonito. Fui almoçar estava faminto… tinha ficado mais de cinco horas no ônibus. Ao chegar no restaurante fui atendido pela moça mais feia que podia existir! De verdade, não me agradava nem um pouco olhar para ela enquanto me explicava os pratos, ela tinha um ar de caipira, sem graça, não se produzia muito, na verdade nada e parecia estar morta, não via vida em sua aparência. Minha refeição foi tranquila e  no final da tarde fui passear na praça que tinha na cidade, onde todos deduzi que todos os finais de tarde as  pessoas se juntavam. Foi engraçado, eu me senti numa cidade cinematográfica, daqueles filmes de época , chegou a ser irreal porque haviam idosos com seus netos, casais e  crianças correndo por todo lado. Foi nesse momento que eu olhava para todos eles, todo bobo, porque eles pareciam perfeitos, pareciam uma pintura. É nessa hora que as coisas mudam em meu destino… Aquela moça, a do restaurante passou por mim , ela estava de bicicleta, andava acho que com uma amiga, tão sorridente, eu fiquei observando-as até a hora que foram embora, elas estavam tão alegres e soltas… Foi incrível! Naquela noite, eu sorria para o teto do meu quarto, eu fiquei com uma sensação tão boa de ter visto aquela cena ! Sentia que eu podia fazer meu próprio caminho, minhas escolhas seriam a varíavel de minhas equações da fórmula da liberdade.

Então eu associei aquela tarde que tive com meus sonhos e peguei no sono. Na manhã seguinte, saí para uma caminhada matinal encontrei a moça do restaurante… Ela não era mais a mesma morta-viva que tinha me servido, a observei tanto que resolvi ir falar com ela, comecei uma conversa muito tímida e sem assunto, mas ela foi de uma gentileza, me senti envergonhado pelas conclusões que havia feito , ela era estudada, culta, educada, divertida e tinha uma doçura quando falava, o assunto fluiu muito bem após alguns minutos e ela saiu, tinha que ir trabalhar, eu fui continuar minha caminhada, mas só pensava numa coisa, no quanto fui arrogante e quase demonstrei minha prepotência para tais pessoas, elas tinham muito mais a me mostrar e aquela moça já havia me dado um banho!

Com o passar dos dias, fui me aproximando da moça do restaurante… Que aliás se chama Bárbara ela tinha uma delicadeza mas não era fraca ou frágil, é difícil descrever… Não sei, me perco nas palavras quando tento falar sobre ela.

fiquei na cidade por mais uma semana e no meu último dia de estada lá, ela me beijou… Minha aventura começou nesse dia!

Anúncios

4 comentários em “A aventura de uma Liberdade Alforriada (?)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s