Fiz Um quarto de ‘nós’

Ele me escreveu, me escreveu, após uma briga, que aliás, seria a final. E você se tornou um marco em minha vida . você se tornou, você marcado em mim. Sua marca é intensa. É ardente. É incontrolável. É você em mim.  E essa briga se agregou em todas as coisa que guardei intituladas ‘nós’  Eu no início achava que uma caixa seria o suficiente para guardar e conservar . Mas não deu, era muito pequena, então aumentei com o passar dos dias a quantidade de caixas e foi aumentando, passando para o chão, paredes, cômoda, cama e de repente era um cômodo. Um quarto de ‘nós’ .  Ao abrir aquela porta todos os dias eu via tanta coisa espalhada mas separada por objetos que marcaram, simples objetos, uma camisa, um chaveiro, algum ‘treco’ seu. Nas paredes eu havia escrito junto com você as nossas frases, juras e  desenhos que de alguma forma, representavam um pouco do que vivemos juntos.

É tão gostoso me sentar nessa cama, ao encostar a cabeça num dos travesseiros e abraçar o outro, eu me lembro; Sonhamos juntos aqui, fizemos planos, trocamos carícias, brigamos aqui, brincamos e aqui também nos abraçamos, tudo isso, num só travesseiro. Num só perfume: O seu. Eu ainda estou sentada na cama olhando ao meu redor e sorrindo, falando sozinha, na verdade, narrando as lembranças e dando mais apelidos e palavras para suas atitudes engraçadas e apaixonantes.

É neste mesmo cômodo, para ser mais precisa, no batente da porta, estão nossos momentos pesados carregados de brigas e gritos. Ali naquele canto concentramos uma parte da  entrada de nossa vida juntos.  Ao redor da janela estão nossas opiniões muitas vezes fortes, engraçadas. Nunca nos atrapalhou, de verdade. Mas sempre complementou, ajudou, fortaleceu o amor.

E então você me escreve num sábado (3:58 A.M) e diz a seguinte frase:

“(…)Agora eu to aqui, ouvindo a mesma música e tentando encaixar minhas palavras pra te dizer o quanto eu penso em você, sempre. Tudo o que eu escrevo pode ser que outras pessoas já tenham escrito, mas garanto que ninguém enxarcou tanto tais palavras de sentimento quanto eu faço quando vou falar do que sinto por você(…)”

E automaticamente mesmo com o nosso quarto trancado e fechado, sou na mesma hora transportada para dentro dele, para aquela cama. Num piscar de olhos, estou ali, deitada sem me mover, dura de tensão. Ouvindo sua voz sussurrar no meu ouvido ainda mais coisas : “(…) Eu amo você e essa é uma das maiores verdades da minha vida, se você soubesse o quanto sinto a sua falta, ficaria comigo pra sempre porque notaria que eu meio que dependo de você não ta perto e dessa vez está mais longe que nunca, o espaço entre nós só aumenta, mas sua sombra está aqui, na ponta dos meus dedos escrevendo, na minha cabeça ao localizar sua imagem(…)”

ao terminar de escutar essa palavra , viro meu rosto para o lado esquerdo, te vejo  me olhando, sorrindo, vindo alisar meu rosto, sabe ?Daquele seu jeito, quando o segurava e passeava o seu lábio no meu rosto e dizia palavras doces… Mas então você não me toca e volta a falar:  “Não quero que você saia da minha vida, ou melhor, não quero que você se retire da minha vida como se fosse uma estranha, você é a mulher que eu amo(…)”

eu não me mexia até então, por falta de vontade.  Mas ao escutar isso, meu corpo toma impulso e eu me levanto, vou para a janela,  é forte demais para me manter sem reações que você perceba aí ao escrever essas palavras e mexer comigo aqui. Observo um pouco  nossas opiniões ali todas ‘alinhadas’ e fico olhando para fora, quero te ver. Quero te ter, mas quando resolvo sair e ir atrás de você, eu olho pro batente da porta, vejo uma mancha negra e aquilo escurece toda a minha visão , me assusto ao ver suas palavras saltarem em minha direção, me atacando,  me dizendo e apontando todos os defeitos. Sou arremessada para a parede e lá as brigas me fixam e me cercam, me acusando e me fazendo chorar de medo e angústia. Foi tão forte que eu não aguentei mais, comecei a falar tudo o que eu senti de dizer, falei, gritei,chorei e sua voz me respondeu: ” Eu to sentindo frio, e não quer passar, eu não to bem, nada bem sem você. Eu só quero te pedir uma chance, uma ultima chance, dois é melhor que um lembra? Vamos parar de sofrer a dois, deixa eu te curar, te cuidar, te amar, essa é a melhor coisa que faço da vida quando posso…

Eu sinto vontade de ir atrás de  você mas ao mesmo tempo eu sinto que meu corpo desistiu. cansei de sentir dor e exaustão. Sem forças eu  desejo que me esqueça e que eu te esqueça, que tudo isso se acabe e que  eu pare de querer te ver, te ouvir e saber de você.  Mesmo com todos esses desejos deixei minha caixa de entrada aberta o dia inteiro esperando sua resposta sobre tudo o que te disse chutando nosso quarto  e sua resposta chegou agora pouco.

( A resposta era: Não se esquece do que eu disse de melhor o tempo todo, eu amo você.)

Anúncios
Publicado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s