Corre para Amar

Ela sorriu e se despediu… Ao vê-la entrar naquele trem me desesperei, meu coração começou a palpitar e bater muito forte. Eu tinha que fazer algo!Não podia deixar o amor de minha vida partir… Olhando-a pelo vidro eu via suas lágrimas descerem.

-Meu Deus! O que faço? Corro ou a deixo ir ?

Não hesitei mais, quando soou o sinal da partida do trem eu já estava correndo feito louco atrás dele e consegui entrar!Senti-me aliviado, para onde ia?Eu sei lá!Isso é o de menos só preciso ficar ao lado dela. Caminhando e olhando para tudo e todos, eu à procurava! Os vagões não acabavam mais. Acho que nunca mais vou chegar até ela!Desesperava-me quando vinha esse pensamento em minha cabeça e aí corria!Corria!Corria, mas eu tinha a sensação que  não saia do lugar. Será que eu nunca mais  vou poder abraçar-lhe, alisar seu rosto, rir de suas caretas quando comia algo que não gostava. Será ?

Caminhando lentamente e de cabeça baixa, ouvi suspiros e soluços de choro fui me aproximando daquele choro só e abafado.Ao olhar fiquei estupefato !

-Alice !foi meu grito juntamente com uma euforia imensa , meu coração queria sair pela boca eu estava me sentindo imensamente feliz, era uma sensação indescritível pareço um bobo apaixonado , acredito que todos quando se apaixonam e caem na armadilha do amor ficam assim: Abobados !

-Eu só queria ficar ao seu lado minha vida !

Ela sempre muito dissimulada, sorria docemente e eu só suspirava mais …

-Você é louco, tem noção das loucuras que faz?Ela continuava a sorrir me olhando no fundo dos olhos, me sentia tão bem quando ela fazia isso… Olhava-me nos olhos!Não sabíamos o que faríamos agora eu não conseguia organizar meus pensamentos, nem os mais simples. A sede de amá-la era maior e isso me desconcentrava da vida.Naquela tarde não fizemos nada ,não dava !

Alice é tudo para mim… Eu realmente não sei o que seria sem ela, o fato é que agora estamos num expresso e não temos uma kuna croata, vou apenas pensar no agora não quero me preocupar com o amanhã. Começava a escurecer e a paisagem ficava mais fria e silenciosa, ainda sim muito bonita, eu e Alice abraçados cochilávamos tranquilamente, acordei com fome me levantei e fui procurar um banheiro para lavar o rosto, caminhando por entre o trem eu via pequenos curtas de muitas vidas. Alguns tristes, outros alegres e até mesmo os mais pitorescos. No banheiro me olhava no espelho e começava a me preocupar com o que seria de nós. Eu realmente devia me preocupar, afinal de contas era nosso futuro que estava em jogo.Voltando para a cabine, entrei e vi Alice comendo algumas bolachas , lanchamos chá com bolachas ,fechei os olhos a beijei , abracei e quando abri os olhos de novo estava em minha cama enrolado na coberta com Alice ao meu lado sentada me fazendo cafuné, eu abria os olhos lentamente e olhava para o relógio que marcava 11:00 de uma manhã de inverno nublada e chuvosa em  Salata (bairro Croata –Zagreb) .

Anúncios
Publicado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s